Psicologia Sénior

 

Despiste de Alzheimer - A Doença de Alzheimer é uma patologia que corresponde a cerca de 50% a 70% de todas as demências. Apesar do seu diagnóstico só ser concreto através de autopsia, é possível com provas científicas validadas e entrevista clínica, obter indicadores que podem indiciar se uma pessoa está a entrar num processo de demência e em particular na Demência de Alzheimer. São necessários 3 indicadores para que isto aconteça, o declínio cognitivo da memória, o declínio cognitivo de outra função cognitiva e a incapacidade para a realização das actividades do dia-a-dia de forma independente.

Prevenção do Declínio Cognitivo - Actualmente estudos indicam que manter o cérebro activo previne o declínio cognitivo. Através de de actividade física, hábitos de vida saudáveis e rotinas que estimulem a actividade cognitiva é possível manter o cérebro activo mais tempo e promover um envelhecimento mais saudável. Exercícios de lápis e papel e tecnologias de informação são também um bom aliado para a prevenção dos défices cognitivos.

Problemas de Memória - Muitas vezes dizemos que temos problemas de memória, pois há situações do quotidiano que nos vamos esquecendo, nomes que não recordamos ou simplesmente curiosidades que queremos lembrar e não conseguimos. Nem sempre isto revela alterações da função cognitiva da memória, pode ser um indicador de problemas emocionais (ansiedade ou depressão, por exemplo), mais actividades para realizar, falta de interesse para a realização da tarefa ou dificuldades de atenção no momento de recolha de informação para o que se pretende lembrar mais tarde. É possível treinar o cérebro para melhor a memória e dota-la de uma maior capacidade para recordar o pretendido na devida altura.

Estimulação Cognitiva - A Estimulação cognitiva é uma área da psicologia que se ocupa da promoção e manutenção das funções cognitivas, de forma que áreas, como por exemplo a memória, atenção ou a linguagem sejam potenciadas ou mantidas. Em função de cada caso é possível promover exercícios destinados às áreas afectadas ou desenvolver estratégias para melhor as áreas que se encontram preservadas.

©2018 by pedroamorimpsicologo.pt | 966 823 940 | Odivelas, Restelo - Lisboa